Destaques

Um lugar onde “ninguém seja deixado para trás” é o objetivo da Habitat III

Entre os dias 17 e 20 de outubro de 2016, representantes de 193 países membros da ONU estarão reunidos em Quito, capital do Equador, para participar da Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável, a Habitat III. Além das delegações nacionais, autoridades regionais e locais, organizações da sociedade civil e entidades diversas estarão presentes, inclusive o CAU/BR, totalizando 45 mil inscritos.

Depois de cinco anos de trabalhos , pré-conferências e quatro intensos meses de negociações em 2016, eles deverão oficializar a “Declaração de Quito por Cidades Sustentáveis para Todos”, ou simplesmente “Nova Agenda Urbana”,  com 175 recomendações e diretrizes que objetivam transformar as cidades em ambientes sustentáveis em todas as dimensões: social, econômica e ambiental.  Ou, como diz o documento, um lugar  onde “ninguém seja deixado para trás”.

Clique aqui para acessar a íntegra da Nova Agenda Urbana a ser aprovada em Quito.

A visão do território como elemento essencial para o planejamento urbano,  a contenção do espraiamento das cidades,  os desafios da habitação de interesse social,   a urgência da governança metropolitana,  o estabelecimento de sistemas de gestão de terras e a necessidade de novas fontes de financiamento são alguns dos temas tratados a serem discutidos.

Clique aqui para conhecer os 30 pontos fundamentais da Nova Agenda Urbana.

GGGG

Quito foi a primeira cidade consagrada pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade (1978)

O Brasil se fará representar por um grupo técnico do Ministério das Cidades, que concentrará sua participação especialmente em discussões relativas à habitação. Além de diversas Prefeituras, outras entidades brasileiras  estarão presentes.

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil estará representado oficialmente na Habitat III pelo seu presidente, Haroldo Pinheiro, e pelos conselheiros federais Lana Jubé, coordenadora da Comissão de Política Urbana e Ambiental, e Fernando Diniz Moreira, coordenador da Comissão de Relações Internacionais. Presidentes de vários CAU/UF igualmente estarão presentes. A delegação leva à Habitat a Carta-Compromisso do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil sobre a Nova Agenda Urbana, em que a instituição se compromete a desenvolver junto aos governantes e à sociedade pela implementação no Brasil da Nova Agenda Urbana.

Clique aqui para acessar a íntegra da Carta-Compromisso do CAU sobre a Nova Agenda Urbana.

Entre os compromissos está a destinação de  dois por cento do orçamento anual do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, dos Estados e do Distrito Federal, para ações práticas e exemplares de Assistência Técnica em Habitações de Interesse Social (reforma e construção), conforme já aprovado pelo Plenário.

zer

“Metade do mundo”: marco da latitude 00°00’00’’. Em Quito, a linha do Equador divide o planeta nos hemisférios norte e sul

A primeira Habitat foi realizada em Vancouver (Canadá), em 1976,  e a segunda em Istambul (Turquia), 1996.  Em 1976 prevaleceu a visão de que a crescente urbanização do mundo é um problema para os governos centrais resolverem. Vinte anos depois, a Habitat integrou a sociedade e os governos regionais e locais entre os protagonistas das soluções, o que será intensificado  em Quito.

Para saber mais sobre o histórico e os resultados dessas conferências, clique aqui.

Fonte: CAU/BR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS

Você conhece a Resolução CAU/BR 198/2020? Saiba mais!

Na Rede: conheça a Rede de Vantagens para Arquitetos, Arquitetas e Urbanistas do Pará.

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo participa da inauguração do Escritório Modelo e Sala de Negócios da UNAMA Ananindeua.

Pular para o conteúdo